top of page
Buscar

MINI ONU CONTRIBUI NA FORMAÇÃO DE CIDADÃOS MAIS CONSCIENTES E ENGAJADOS


O Centro Educacional Agostiniano, realizou no dia 17 de agosto, a Mini ONU, uma simulação das Nações Unidas realizada por escolas, que desempenha um papel fundamental na formação dos estudantes para se tornarem cidadãos conscientes e engajados no cenário global. O tema escolhido para o debate foi a Guerra da Rússia e Ucrânia - CDH (Crise dos Direitos Humanos), que teve início em 2022 e se estende até hoje com consequências devastadoras, pois milhares de pessoas perderam suas vidas, e centenas de milhares foram deslocadas de suas casas. Além disso, a guerra tem impactado significativamente na economia e na estabilidade da região do conflito.


Segundo a professora Daniela Lima, a atividade ofereceu uma oportunidade única para os alunos aplicarem os conhecimentos adquiridos em sala de aula e compreenderem os desafios enfrentados pela comunidade internacional e explorarem soluções criativas para problemas globais. "A simulação da Mini ONU promoveu a educação sobre questões

internacionais, como políticas públicas, direitos humanos, desenvolvimento sustentável e paz mundial, pois eles tiveram com essa atividade a oportunidade de pesquisar e aprofundar-se sobre problemas complexos, desenvolvendo habilidades de análise crítica, pensamento estratégico e negociação”.


"Além disso, a Mini ONU estimula o desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais. Durante as simulações, os alunos assumem o papel de delegados de diferentes países e são desafiados a trabalhar em equipe, praticar a diplomacia e buscar consensos. Essas experiências promovem a empatia, o respeito e a compreensão intercultural", observou

a diretora do Agostiniano, Ir. Rita Cola.


Segundo ela, outro aspecto relevante é a Mini ONU é ajudar a despertar o interesse dos jovens pela política internacional e pela carreira diplomática. Ao participarem dessas simulações, eles têm uma visão realista do funcionamento da ONU e dos processos de tomada de decisão, o que pode motivá-los a seguir carreiras nessa área.


"Em suma, a simulação da Mini ONU educa, inspira e empodera os jovens, capacitando-os a se tornarem agentes de mudança em um mundo complexo e interconectado. Isso contribui para fortalecer a identidade e o senso de pertencimento dos estudantes à comunidade escolar e à sociedade como um todo. Essas simulações proporcionam um ambiente inclusivo e participativo, onde os alunos se sentem valorizados e engajados na busca por soluções para desafios globais", concluiu


A próxima etapa da atividade acontecerá de 1 a 3 de setembro, onde 15 alunos do Agostiniano participarão da X SIGI, Simulação Geopolítica do IFES.

17 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page